O que é uma estratégia e nossas reais necessidades humanas!
setembro 25, 2020
Ponto de interrogação????????????
setembro 25, 2020

Amazônia: um celeiro de vida e biodiversidade!

No meu primeiro texto para o Libertas News, trouxe uma pequena explanação sobre minha vida e nossa coluna Siriema. A coluna será mensal e abordará temas relacionados ao em meio ambiente, ecologia, evolução e biodiversidade.

Como essa é nossa primeira conversa, primeiramente me apresento. Sou mineiro, nascido e criado na cidade de Boa Esperança, sul do estado. Cidade famosa pelo seu festival da canção, seu Lago dos Encantos e suas serras. Menino criado na horta, pé sujo de graxa na oficina do pai e criatividade lapidada pelos artesanatos da mãe. Sempre frequentei escola pública, do básico ao superior e sou um ferrenho defensor do ensino público, gratuito e de qualidade para todos, pois sei a diferença que isso fez na minha vida. Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Lavras e Mestre em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, estou a oito anos longe de casa, na Amazônia.

Quando criança, a Amazônia parecia muito distante. Reportagens na TV mostravam a amazônia selvagem, repleta de gigantescas arvores e animais. Assistia maravilhado aquela floresta exuberante. Acompanhava tudo que mostrasse nossas florestas, conhecia tudo, todas elas, sabia falar sobre os animais, plantas e povos, mesmo a floresta tão distante.

Durante a graduação, comecei a ver nossas florestas com outros olhos, os olhos da Ciência. A Amazônia já não era algo tão distante e agora, além da exuberância que me fascinava, nossas florestas, todas elas, eram meu trabalho, cada vez mais parte da minha vida.

Eu, que conhecia a Amazônia, fascinado por ela desde criança, que assistia tudo na TV, neste momento, com olhares da ciência, já não conhecia tão bem a floresta. Quanto mais perto eu ficava dela,  mais era consciente da minha ignorância.

A ignorância não é necessariamente falta de conhecimento, ela pode ser simplesmente falta de contexto e isso é perigoso, pensar saber, em muitos casos é pior que não saber nada. Esse é um tipo devastador de ignorância, o conhecimento fora de contexto, o fato distorcido da realidade, uma metralhadora apontada na direção do leigo, que faz bandido parecer herói, faz do crime cotidiano, faz o inaceitável possível, inverdades ditas tantas vezes que geram dúvidas que não deveriam existir, a mentira diante do mundo real.

A Amazônia é grande, isso é do conhecimento de todos. Mas para quem tem apenas o conhecimento do tamanho da Amazônia sem o contexto que cerca este conhecimento, sem saber que a Amazônia são muitas, desmatar a floresta, tirar um pedaço dela, parece plausível. Ter muitas arvores por aqui, não quer dizer que elas não devam ficar onde sempre estiveram, a Amazônia não é o “celeiro do mundo”, ela é a “caixa d’água” do brasileiro e o irrigador natural da nossa economia, e quem mantém a caixa d’água sempre cheia é a floresta. Você certamente já ouviu falar dos Rios Voadores, mas você sabe de fato o que eles são e como funciona este impressionante sistema? Sabe o que poderia fazer ele parar de funcionar e quais as consequências econômicas e sociais, principalmente no Centro-Oeste e Sudeste do país?  A Amazônia possui muitas riquezas minerais, isso é do conhecimento de todos, mas a maior riqueza da Amazônia é a sua biodiversidade, o valor da floresta em pé é incalculável e muito maior do que qualquer riqueza temporária que esteja sob seu solo, mas para quem conhece apenas um tipo de riqueza, todas as outras parecem inúteis ou pior, um empecilho ao desenvolvimento. Por isso afirmo, conhecimento sem contexto é perigoso.

Hoje, oito anos de pesquisas na amazônia me deixaram lúcido do quanto falta aprender. Hoje estou aqui, um mineiro na distante Amazônia, e posso afirmar, a Amazônia é muito mais do que conhecemos.

Posso falar para vocês do que vejo todo dia e afirmar sua beleza, posso falar da sua importância para a regulação do clima no Brasil e no Mundo, presenciei do céu e da terra sua magnífica dimensão, suas árvores gigantescas, seus belos animais, seus rios repletos de peixes, rios tão grandes que fazem nossos maiores rios do sudeste parecerem um ribeirão. Mas depois de oito anos aqui, não posso falar mais que conheço a Amazônia, apenas que falta muito para conhecer.

Neste espaço, na nossa coluna Siriema, a intenção é trazer conhecimento com contexto. O conhecimento produzido pelos melhores cientistas do Brasil e do Mundo de forma clara e objetiva, com o intuito de auxiliar a construção do pensamento crítico dos leitores. Abordaremos temas atuais com foco na informação, trazendo fatos, valorizando a ciência e oferecendo material de leitura para aprofundar os conhecimentos sobre nossas riquezas naturais, certamente o maior patrimônio dos Brasileiros.

 

Ivan Junqueira

Biólogo

Mestre em Genética Conservação e Biologia Evolutiva

 

 

 

 

5 Comments

  1. Viviane Junqueira S. Faria disse:

    Parabéns Ivan! Eu como sua grande fã e ávida leitora, estarei do lado de cá, aguardando ansiosamente por seus textos.

    • Elmo.colunista disse:

      Obrigado Viviane Junqueira. Nós do Libertas News agradecemos e esperamos poder contar sempre com você como leitora e como participante ativa em nossas discussões.

  2. Roselia Junqueira disse:

    Parabéns, Ivan Junqueira e toda equipe do jornal pela escolha desse tema fundamental. A Amazônia de pé, com sua rica biodiversidade é nossa única chance de vida! Obrigada por se dedicar a ela. Eu daqui, tentando conscientizar meus alunos… Muito orgulhosa de você!!!

  3. Glenia Junqueira Machado Medeiros disse:

    Parabéns Ivan! Espero que continue brilhando com persistência e sabedoria. Que venham outros textos para engrandecer nossos conhecimentos. Grande abraço!

  4. Guilherme de Paula disse:

    Ivan, parabéns e obrigado por trazê-la com carinho mais pra mais perto de nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *